A Angústia do Desemprego


Só alguém desempregado sabe o que é vivenciar o desemprego. Só alguém que esteve desempregado entende o que outro desempregado passa, sente, enfrenta e o quanto luta para sair do desemprego.

São pensamentos e sensações de: não tenho feedback, inúmeros cadastros de currículos sem convocação para nenhuma entrevista, desânimo, impotência, sentimentos negativos, tristeza, despesas, será que estou muito velho?; acho que é porque sou muito novo, não me saí bem na entrevista. Passam dois, cinco, sete meses, um, dois anos! Quanto tempo mais vou ficar desempregado?!

Esses sentimentos, constatações, dúvidas, receios são bombardeados diariamente e a todo momento na mente de uma pessoa que está passando por um dos exemplos acima.

Cada pessoa obviamente tem o seu nível de dificuldade e percepção em relação ao que acontece com si próprio e seu núcleo familiar. Por exemplo, uns conseguem realizar mais coisas durante o período de desemprego enquanto outros não. Enquanto para uns, 2 meses já é o limite para se estar desempregado, seja por questões financeiras ou mentais, porque realmente sente falta de estar com outras pessoas e realizar suas atividades profissionais. Para outros, o limite é um pouco maior, a resistência e sacrifícios não são tão pesados se comparado a outras realidades do nosso país e nossa economia.

Quero fazer mais!

A minha trajetória como RH começou quando eu percebi que na minha vida profissional sempre havia alguma atividade ligada à gestão de pessoas. Comecei trabalhando com logística de pessoas, fazendo troca de turma de colaboradores que trabalhavam embarcados. Nessa época, eu tinha que atender as expectativas da empresa em relação a custo, mas também entender que estava trazendo e levando pessoas para bordo e para suas respectivas residências, respeitando assim regras, mas também necessidades fisiológicas dos colaboradores. Posteriormente, efetivamente no departamento de RH, eu realizava entrevistas e era responsável por uma unidade offshore com 64 brasileiros e 37 expatriados.

Foi uma ótima fase. Adorava entrevistar as pessoas e ver aquele brilho nos olhos, da expectativa de ser aprovado para uma oportunidade ali na empresa em que eu trabalhava, dar a tão esperada notícia de aprovado, aquela que muitos anseiam atualmente.

Infelizmente não eram só boas notícias, com candidatos aprovados o tempo todo. Haviam muitos candidatos que não estavam preparados, que falavam mais do que deveriam ou falavam o que não deveriam. Candidatos que não sabiam se vender no momento em que seria o momento dele/dela, alguns, não chegavam nem a passar pela entrevista, pois infelizmente o currículo não transmitia o potencial do candidato.

No momento atual, um currículo deve ser preciso e apresentar seus diferenciais de maneira assertiva. Há oportunidades que andam recebendo de 250 a 500 currículos. (Isso é Fato! O site Vagas.com agora mostra quantas candidaturas possuem uma vaga que você se candidatou) Agora, pense em um currículo que não valoriza suas qualidades profissionais? Qual a sua chance de ser chamado para uma entrevista? E depois de tanto tempo sem ser chamado para uma entrevista, já pensou em perder a chance de se recolocar por não saber responder adequadamente às perguntas de uma entrevista de trabalho? Como se destacar entre tantos candidatos e oferecer respostas que sejam decisivas para uma recolocação efetiva?

Como Coach eu posso fazer ainda mais.

Descobri que através do coaching eu posso ajudar pessoas que buscam por mais assertividade no âmbito pessoal e profissional.

Entendo que o momento é de cautela, afinal você não sabe por quanto tempo mais pode continuar sem emprego e justamente por esse motivo eu te pergunto: Mas e se você der uma chance, trabalhar na busca do aumento dos seus resultados? Vamos dizer que hoje você esteja há 2 ou 3 meses sem emprego, quantos meses mais, você vai permanecer nessa situação se não modificar esse cenário? Não será ainda mais difícil recorrer a ajuda de um profissional quanto mais os meses se passarem e os custos apertarem?

Humm não tenho certeza... E quem tem? Ninguém tem certeza de nada. A única certeza que qualquer um pode ter é: Se você não fizer nada de diferente, pode ter certeza que nada vai mudar.

Algumas das pessoas que procuraram por serviços de coaching e não passaram pelo processo há 6 meses atrás, continuam na mesma situação de antes; ou seja, nada mudou na vida delas. Hoje, essas pessoas se perguntam o que poderia ter mudado se tivessem se dado a chance de conhecer melhor o trabalho do coach. Não deixe que isso aconteça com você!

Não pode fazer coaching? Ok, então o que você pode fazer, que esteja a seu alcance, nas suas possibilidades, que pode mudar sua atual situação e gerar resultados positivos para aquilo que você busca, para aquilo que você quer?

Pode ter um coach? Leu tudo o que eu escrevi, pensou a respeito? Quer entrar em ação através do coaching e descobrir o que é e como pode te ajudar? Então continue lendo que ainda tem mais.

Consultoria de RH e Coaching

Pensando nas pessoas que estão buscando por recolocação profissional, que tem pressa em se desenvolver melhorando currículo, perfil profissional Linkedin, desenvoltura em entrevistas e muito mais, desenvolvi um programa que funciona como uma consultoria, que se utiliza de algumas ferramentas do coaching.

Trata-se de um programa reduzido, tanto na duração, quanto no custo do investimento e sim, tem bastante resultado! Tem interesse? Quer saber como é, como funciona, qual o valor? Entre em contato sem compromisso, não custa nada falar comigo e tirar suas dúvidas!

Para outras situações como busca pelo primeiro emprego, dificuldades na escolha profissional, realização profissional, empreendedorismo, e outros diversos aspectos profissionais ou até mesmo pessoais, sugiro um processo completo de sessões de coaching, justamente pela necessidade de clareza a ser gerada para uma decisão mais objetiva nas suas escolhas e o tempo que leva para gerar a transformação necessária do planejamento de suas ações.

Tenha fé, acredite! Pense positivo!

No começo quando eu estava redigindo esse texto, pensei em fazer algo com mensagens positivas, que pudesse trazer algum tipo de conforto para quem está passando por algumas das questões já mencionadas. Mas de que adianta eu entender o que se passa com quem vivencia esse momento e não fazer nada? Ou pedir para ter fé e pensar positivo? Acredito que isso seria o mínimo, não?

É preciso sim ter fé, acreditar positivamente independente de se ter religião ou não, tá? Fé quando eu digo é acreditar mesmo que esse momento vai passar e dias melhores virão, é direcionar a sua mente para pensamentos positivos independente do momento ruim que possa estar passando. É difícil, eu sei… mas o que eu quero dizer é, que além de ter fé, é preciso que você faça mais por você, invista em você da maneira que você puder.

Como eu mencionei acima, gostaria de ter um coach? Quer saber maiores informações sobre o trabalho que realizo? Entre em contato! Vamos à ação! Não é o seu momento? Ok, tudo bem também! Reflita sobre o que você pode fazer para potencializar seus resultados com as ferramentas que você possui. Busque por livros, vídeo aulas no youtube, aplicativos que auxiliam em conhecimento, networking, aprenda uma coisa nova, assista webnários. Atualize-se e seja um você melhor!

Desejo a todos muito sucesso!

Gostou desse artigo? Compartilhe com os amigos!

Agende sua sessão de coaching.

DESTAQUES

INSTAGRAM

PARA ME SEGUIR

  • White LinkedIn Icon
  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon

RECENTES

CATEGORIAS

ARQUIVOS

COMPARTILHE ESTE SITE

  • Grey LinkedIn Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon

PARA MELHOR EXPERIÊNCIA, RECOMENDAMOS A VISUALIZAÇÃO DESTE SITE NO NAVEGADOR GOOGLE CHROME.

CURTA A PÁGINA