Você Cresceu. E Agora, o Que Você Vai Ser?


Estamos a apenas quatro meses do fim do ano e, para muitos jovens que se formam no Ensino Médio, é hora de pensar qual profissão seguir.


Durante a adolescência, o jovem passa por diversas mudanças físicas e psicológicas que fazem parte do seu amadurecimento. É o momento de buscar sua identidade, o que quer ser, onde quer chegar, como se reconhecer, ter ou não clareza do que poderá ser.


É um verdadeiro dilema. Os jovens sofrem pressões por emoções não compreendidas, mudanças com sua aparência, relacionamentos e também a pressão de muitos pais em obrigarem os filhos a seguir a área que eles, os pais, idealizaram.


Uma escolha malfeita, além de tempo e dinheiro investidos, pode gerar inúmeras consequências na vida do jovem e futuro profissional, acarretando problemas de saúde, como depressão por exemplo, por isso, é de suma a importância optar por uma carreira que traga satisfação.


Para quem está indeciso em qual rumo tomar, uma alternativa é buscar a orientação de um profissional coach. As sessões de coaching promovem o autoconhecimento e contribuem para a descoberta de aptidões, talentos, interesses, habilidades a serem desenvolvidas. São estudadas as crenças que podem limitar o potencial e como se livrar delas. E ainda é feita uma análise das possibilidades de carreira e o incentivo para a interação do jovem com profissionais das áreas que ele está considerando.



Mas qual a importância de se conhecer?


O autoconhecimento é primordial para qualquer pessoa independentemente da idade. Para os jovens, que buscam conhecer sua vocação e realização em sua vida profissional, é primordial se conhecer muito bem para tomar essa importante decisão de maneira assertiva.


Saber quais são suas crenças, interesses, valores, forças, fraquezas, motivações e habilidades por exemplo, gera muito mais clareza e traz mais certeza na tomada de decisão. E isso não se aplica só a escolha de uma carreira não, a partir do momento que nos conhecemos melhor, passamos a entender os outros e o mundo que nos envolve.



Como o coaching pode ajudar?


O jovem coachee ao iniciar suas sessões, através de algumas das atividades específicas, começa a desenvolver uma visão mais clara de qual é sua a vocação e quais caminhos percorrer para a escolha da profissão.


Ao longo do processo de Coaching de Carreira, o jovem começa naturalmente a mostrar indicativos de seus talentos e de quais atividades sente mais prazer em realizar. Prazer, satisfação, propósito, sensação de felicidade e realização são elementos que devem ser levados em consideração na hora da escolha profissional, mais do que o fator financeiro.


Não estou dizendo aqui para que não seja levado em consideração o fator financeiro, até porque tem grande importância para qualquer ser humano, porém optar pelo o que vai fazer pelo resto da vida baseado só em retorno financeiro é um risco que nem todos estão prontos para correr. Sendo assim, de nada vale escolher uma profissão porque todos dizem que com ela as chances de ganhar dinheiro são maiores.


O trabalho do coach é fazer o jovem refletir verdadeiramente sobre o que deseja alcançar com a sua carreira em sua vida, seus objetivos.



Isso já me aconteceu


Quando eu estava prestes a terminar o meu segundo grau (como era chamado na época), eu também passei pelas mesmas pressões. Minha mente era bombardeada pelos meus próprios pensamentos, somados aos pensamentos da minha família, como meus pais, avós e tios.


“Eu queria que ele fosse médico ou dentista!” – dizia minha mãe, outras pessoas da minha família diziam: Advogado, Arquiteto, não, não…Ele é bom com tecnologia…tem que fazer informática, e por aí vai.


Resumindo, prestei vestibular para Odontologia, posteriormente fui fazer Tecnologia da Informação, mas me encontrei em Recursos Humanos. Percebe que cada uma das opções não tem nada em comum uma com a outra?


Pois é, foi o que aconteceu. Fiz vestibular para Odonto por pressão dos pais, um pouco de vontade minha e porque na época se achava profissão que dava dinheiro (dinheiro é bom, mas não fazer o que gosta é igual a insatisfação para o resto da vida, já falei isso acima)


Daí, fui para Tecnologia da Informação. Adoro tecnologia, coisas modernas, mas… muita matemática, linguagem de programação, muita frieza por lidar com máquina e metais e por mais que eu goste de tecnologia, eu gosto de ser usuário de tecnologia, mas gosto ainda mais de lidar com pessoas, de conversar, de saber a história de vida do outro, entende? Por isso o RH fez total sentido na minha vida, sendo que este veio muito tempo depois quando eu fui percebendo que o que eu realmente era bom e gostava de fazer.


Eu precisei entender que todo o meu histórico profissional ou tarefas que eu gostava de fazer, estavam ligadas a pessoas e a prestar suporte a essas pessoas, auxiliando, tirando dúvidas, entrevistando, contratando, convivendo, etc.

Imagine se eu tivesse um coach na época em que eu tinha todas essas dúvidas?


Eu teria minha cabeça funcionando a meu favor e não contra mim, eu passaria por ferramentas e atividades que estimulariam o meu pensamento em perceber o que realmente me despertava o interesse. Eu saberia que na área profissional eu prezo por segurança e estabilidade em primeiro lugar e que ser dono do meu próprio consultório (caso eu fosse dentista), não me traria essa estabilidade porque a minha criatividade empresarial é o 8º na minha lista de importância de carreira.


Você sabe qual é a sua? Durante o processo de coaching você vai descobrir isso e muito mais.



Como encontro minha vocação?


Já mencionei anteriormente da importância do autoconhecimento, certo? Se você é uma pessoa que se conhece, as perguntas abaixo podem ajudar a te dar mais clareza na escolha de qual profissão seguir.


  • O que faço com prazer sem que as pessoas me peçam?

  • O que faria por alguém mesmo sem receber nada em troca?

  • O que faço sem esforço e que as outras pessoas admiram e têm dificuldade de realizar?


Uma outra opção, são os testes vocacionais. Abaixo coloco um link para um teste vocacional gratuito. Testes vocacionais são exercícios válidos de autoconhecimento, mas seu método e resultados devem ser analisados por um profissional. Particularmente, acho que alguns destes testes acabam sendo muito sugestivos nas perguntas, o que direciona o candidato a simplesmente optar por uma profissão ao invés de guia-lo a descobrir uma vocação.


http://www.guiadacarreira.com.br/teste-vocacional


O benefício do processo de coaching é que a prática do autoconhecimento será o alicerce para encontrar uma vocação, uma vez que a resposta vem de dentro.

Se quiser saber mais sobre o processo de coaching, sua aplicabilidade, tempo de duração e investimento, entre em contato através do e-mail que terei o maior prazer em entender você, o que você busca e explicar o funcionamento do trabalho.

Gostou desse artigo? Compartilhe com os amigos!

Agende sua sessão de coaching.


DESTAQUES

INSTAGRAM

PARA ME SEGUIR

  • White LinkedIn Icon
  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon

RECENTES

CATEGORIAS

ARQUIVOS

COMPARTILHE ESTE SITE

  • Grey LinkedIn Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon

PARA MELHOR EXPERIÊNCIA, RECOMENDAMOS A VISUALIZAÇÃO DESTE SITE NO NAVEGADOR GOOGLE CHROME.

CURTA A PÁGINA