Liberte-se de um micro-gerente com estas 5 dicas


Trabalhar com microgerenciadores pode acabar com a nossa motivação. Quando eles estão constantemente verificando ou nos perguntando sobre o andamento de um trabalho, dificultam a realização de tarefas com eficiência e diminuem sua confiança.


Esse tipo de chefe pode pensar que está sendo útil. Mas se você estiver lendo isso, é provável que eles não ajam de uma maneira que o motive a fazer as coisas.


Você não pode mudar de gerente, mas há coisas que você pode fazer para tornar sua experiência muito mais agradável e sustentável. Use essas cinco estratégias para criar confiança e incentivar um relacionamento saudável e em breve você estará trabalhando com novos níveis de independência, confiança e facilidade.



1 - Defina expectativas claras


Muitas tendências de microgerenciamento vêm de ambas as partes, não sendo claras sobre as expectativas, então, o primeiro passo é estar alinhado. Convoque uma reunião com seu chefe para discutir questões importantes como:


Quais são as suas três principais prioridades para mim no meu trabalho (ou posição)?


Quando você está avaliando meu trabalho em um projeto, o que significa feito ou concluído para você?


Quais métricas você usará para avaliar meu desempenho?


Embora seja um insight valioso para obter de qualquer gerente, é especialmente importante para “navegar e ajustar o curso” do seu relacionamento com um micro-gerente.



2 - Cumpra seus prazos


Se seu gerente é propenso a supervisão e controle excessivos, ele pode estar preocupado com sua própria capacidade de cumprir. E nada desencadeia um microgerenciador mais rápido que um prazo não cumprido.


A maneira mais fácil de criar confiança com seu gerente é cumprindo suas promessas.


Em vez de estabelecer prazos agressivos, prometer pouco e entregar demais. Com o tempo, sua capacidade de cumprir consistentemente todos os compromissos ajudará a afrouxar o controle das tendências de microgerenciamento de seu chefe.



3 - Atualizar, Atualizar...


Uma das maiores preocupações do seu gerente é não estar no circuito e, por sua vez, ser pego de surpresa.


Evite esse problema, sendo proativo em mantê-los informados:


Antecipe preocupações antes que elas surjam. Se você sabe que seu chefe fica ansioso nos dias que antecederam uma grande apresentação, fique à frente e comunique que está preparado. Envie uma atualização diária do status que lista os itens de ação e mostre que você está nele.


Elimine surpresas. Digamos que você tenha um cliente insatisfeito. Não espere que eles enviem um e-mail ao seu gerente! Entre em contato com seu gerente primeiro e explique como você está lidando com a situação.


Seja um solucionador de problemas. Traga soluções, não problemas, ao seu microgerenciador. Em vez de acumular mais dinheiro, você provará que é responsável, capaz e talvez não precise ser microgerenciado, afinal.


Consistência é a chave. Entre em um ritmo regular de atualizá-los ao mesmo tempo, da mesma maneira, todos os dias.


Pode parecer excessivo, mas essa super comunicação é uma estratégia vencedora para eficiência, confiança e o melhor de tudo: autonomia.



4 - Inverta o script sobre como você processa o feedback


Você pode deixar o feedback negativo de um gerente afetá-lo como uma se fosse uma faca, uma pedra ou uma bola de pingue-pongue.


Quando o feedback negativo é uma faca, você o leva para o lado pessoal. Quando é uma pedra, é irritante. Mas, quando é uma bola de pingue-pongue, ela ricocheteia.


Essa é a tática a ser adotada por um gerente que está sempre escolhendo seu trabalho.


Em vez de se sentir derrotado, mude seu mindset, seu modo de pensar. Mesmo que seu gerente não consiga admirar ou enaltecer você, você pode se fortalecer lembrando em todas as maneiras pelas quais está contribuindo com o seu trabalho.



5 - Expresse suas preocupações de maneira não ameaçadora


Se as coisas ficarem sufocantes, talvez seja hora de confrontar seu chefe diretamente sobre a incompatibilidade no estilo de gerenciamento.


Apenas lembre-se em fazer isso de uma maneira calma, clara e de preferência que não faça seu chefe se sentir atacado. Aqui está um script para auxiliar nessa conversa.



  • Forneça um exemplo específico do que está fazendo: Fiquei decepcionado esta semana, especificamente quando você fez verificações várias vezes ao dia sobre meu status ou entregas.



  • Explique por que é frustrante: Quando você faz isso, me faz sentir que você não confia no meu julgamento, nas minhas ações.


  • E pergunte como você pode concordar com um caminho a seguir: Você se sentiria confortável se eu lhe desse uma atualização diária sobre o progresso?



No final das contas, seu micro-gerente não quer ser esse tipo de gerente. Eles querem ter uma equipe bem-sucedida e próspera. E na grande maioria das vezes, eles só precisam de um empurrãozinho na direção certa.



Confiança é um dos princípios fundamentais da construção de relacionamentos. Ela, contudo, não acontece de um dia para outro, exige o que a pessoa tem de melhor, se desenvolvendo aos poucos. Precisa ser conquistada com nossas ações e comportamentos. Assim como na vida pessoal, relacionamentos profissionais também dependem dela para se manterem saudáveis. Uma relação de confiança no ambiente de trabalho cria espaço para a cooperação, comprometimento, circulação de ideias inovadoras, superação das diferenças, aumentando a satisfação no trabalho e melhora da comunicação.

Gostou desse artigo? Compartilhe com os amigos!

Aproveite e siga o instagram @raphaelaraujocoachig

para outras dicas de carreira e conteúdo motivacional.


DESTAQUES

INSTAGRAM

PARA ME SEGUIR

  • White LinkedIn Icon
  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon

RECENTES

CATEGORIAS

ARQUIVOS

COMPARTILHE ESTE SITE

  • Grey LinkedIn Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon

PARA MELHOR EXPERIÊNCIA, RECOMENDAMOS A VISUALIZAÇÃO DESTE SITE NO NAVEGADOR GOOGLE CHROME.

CURTA A PÁGINA